Sinais e Sintomas da Contagem de Células Sanguíneas com Baixos Monócitos

Sinais e Sintomas da Contagem de Células Sanguíneas com Baixos Monócitos

Os monócitos são um tipo de glóbulos brancos produzidos pela medula óssea. Seu papel específico é destruir organismos infecciosos que invadem o corpo e as células cancerígenas. Os monócitos circulam tipicamente pela corrente sanguínea durante um período de um a três dias antes de serem distribuídos aos tecidos do baço, pulmão, fígado e medula óssea, onde amadurecem em células primárias do sistema imunitário. Monocitopenia é o termo médico associado a uma baixa contagem de células sanguíneas de monócitos.

Sintomas

Contagens baixas de monócitos geralmente não causam sintomas específicos. É mais provável que os sinais de algum tipo de infecção sejam notados por alguém que sofre de um baixo número de monócitos no sangue. Os sintomas da infecção, então, desencadearão uma visita ao médico. Sinais freqüentes desses tipos de infecções incluem sintomas semelhantes aos da gripe, tosse, dor de garganta, calafrios e febre e micção freqüente.

Causas

Os monócitos são produzidos na medula óssea. Portanto, qualquer distúrbio ou substância química que afete a função da medula óssea pode potencialmente causar uma baixa contagem de monócitos. Exemplos de distúrbios que afetam a medula óssea incluem HIV, anemia aplástica, tuberculose, malária, vírus Epstein-Barr, artrite reumatóide e lúpus. Os medicamentos que podem suprimir a função da medula óssea incluem interferões administrados por via oral, quimioterapia, radioterapia ou corticosteróides. Deficiências em vitamina B12 e folato também podem causar uma baixa contagem de monócitos no sangue.

Diagnóstico

Um baixo diagnóstico de contagem de células sanguíneas de monócitos é baseado nos resultados de um hemograma completo de uma amostra removida da veia do paciente. Uma biópsia da medula óssea também pode ser solicitada para tentar diagnosticar a causa da condição.

Significado

Uma baixa contagem de células sanguíneas de monócitos aumenta a suscetibilidade a infecções. O grau de risco aumentado depende da gravidade e da causa da monocitopia, bem como da condição médica geral do paciente. Os tipos mais comuns de infecções resultantes de monocitopenia são causados ​​por bactérias que normalmente residem na pele humana ou naquelas que estão no trato gastrointestinal e urinário.

Tratamento

O tratamento para este distúrbio varia dependendo da gravidade, causa subjacente e existência de infecções secundárias ou sintomas associados. A saúde geral geral do paciente também é um fator determinante. Os tratamentos geralmente incluem antibióticos ou medicamentos antifúngicos para combater infecções; administração de fator de crescimento de glóbulos brancos para aumentar a produção de glóbulos brancos; imunoglobulina intravenosa; ou terapia com corticosteróides.

Mudancas de estilo de vida

Durante o tratamento médico, é importante seguir uma dieta equilibrada e nutritiva e tomar precauções para evitar a propagação da infecção. Lavar as mãos com sabão e bastante água é essencial, pois as mãos são o principal meio de propagação da infecção. Evite multidões para eliminar o risco de exposição a doenças. Use luvas e uma máscara sempre que possível.

Compartilhar:
Deixar Um Comentário